Brasil

[Brasil][bsummary]

Ciência e Tecnologia

[Ciência e Tecnologia][list]

anuncie



DEPOIS DA DESTRUIÇÃO DO BANCO DO BRASIL DE PENTECOSTE A POPULAÇÃO É QUE PAGA O PREÇO



Depois do assalto e destruição do Banco do Brasil de Pentecoste ocorrida no dia 10/04, quando 15 homens fortemente armados aterrorizaram a população numa verdadeira noite de terror, a população teve sua rotina totalmente mudada depois do acontecido.

Desde o dia seguinte centenas de pessoas visitaram os escombros do que antes era uma pomposa agencia bancária sem entender direito o que verdadeiramente tinha acontecido, onde segundo as autoridades estaduais esse foi um dos mais violento ataque a banco do Ceará. Até esta data não houve nem uma notícia de o estado tinha prendido nem um dos assaltantes.

Depois desse dia fatídico, o que vemos é centenas de pessoas fazendo uma verdadeira peregrinação para as cidades vizinhas em busca de soluções para seus problemas bancários que de uma hora para outra se transformou num frande problema. Há relatos de que vários aposentados já foram assaltados na estrada que liga Pentecoste ao vizinho Município de São Luiz do Curu ou mesmo quando se deslocam para Apuiarés para receberem seus soldos.

Funcionários públicos e de empresas particulares na maioria das vezes tem que se deslocar até Caucaia, pois até mesmo as cidades vizinhas não dão conta do atendimento a tantas pessoas ao mesmo tempo.

Os comerciantes reclamam que ao ao receberem seus proventos fora de Pentecoste muitos não retornam a cidade para honrar seus compromissos, o que declina a economia local. A única alternativa é a agencia dos correios que não tem suporte para atender a demanda e a fila se torna astronômica, pois começa a partir das duas horas da madrugada com pessoas aguardando para serem atendidas.

A casal lotérica a única que temos, o mau atendimento já é histórico com pessoas desmaiando constantemente nas enorme fila que dobra quarteirão, num calor infernal e um local totalmente sem ventilação e ainda tendo como responsável uma pessoa que não tem habilidade para atender as reivindicações de seus clientes.

O atendimento no Banco do Brasil que já era ruim, ficou pior, pois, nem mesmo uma unidade móvel chegou para aliviar a situação da população.

Portanto a população de Pentecoste cobra das autoridades o mínimo de respeito aos seus direitos, pois estão sendo prejudicado. A população também cobra a imediata reconstrução da agencia de Nosso município, por que até agora a única coisa que fizeram foi cercar os escombros de madeira.

Zé da Legnas

Fonte: Notícias de Pentecoste
Raimundo Moura

Radialista formado, blogueiro, graduando em serviço social e Conselheiro Tutelar, atualmente apresento o Programa Alerta Geral Vale do Curu pela 91.9 de Pentecoste e colaboro com o Jornal Integração da Atitude FM de Itapajé.

Comente
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook

Nenhum comentário :



Entretenimento

[Entretenimento][grids]

Saúde

[Saúde][bsummary]

Negócios

[Negócios][twocolumns]

Esportes

[Esportes][threecolumns]